domingo, 5 de agosto de 2012

Lágrimas de Anjo


Foram lágrimas de anjo. Essas que me fizeram, regressar, à vida. Desnuda, coberta de água gelada, salpicada com severas gotas cristalinas e gélidas que tentavam fazer com que a embriaguez da ausência de ar se fosse.
Quase me deixei levar pela ausência de sentidos, parcialmente confusa, em pânico e totalmente aturdida. Quase escutei a chuva no meio de tanta escuridão, fiquei privada de algo que me faz demasiado.
A Dor que senti não se comparou ao que senti depois bem fundo no peito, a amargura de saber que tinha a possibilidade de te perder e tudo por uma escolha minha, não podia, não posso, não queria, nem quero.
As lágrimas que derramas-te, o estado ilusório em que me encontrei, o medo de ambos. É algo que não tem explicação possível.
Sou mais teimosa que a morte, entreguei-me a ti de corpo e alma, coração, mente, tudo. Não vou ficar sem ti, vou lutar para estar a teu lado, para te proteger, para viver contigo a vida que sempre desejei ter. Lutarei contra tudo e todos. Estarei sempre presente nos bons e maus momentos, nas piores alturas, nas melhores.  Farei com que seja eu o motivo do teu sorriso, do brilho no teu olhar, do teu desejo. Dar-te-ei tudo o que pedires, farei tudo o que quiseres.
Tal como disse… foram lágrimas de anjo… foram as tuas.
Amo-te. Como? É um sentimento impossível de explicar. Só sei que te Amo.

Diana Silva

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixa-me saber o que pensas. :D